O Meu Quotidiano no Ranking 2013

Ranking 2013
Ranking 2013

No meio de tantos, similares Blogues, O Meu Quotidiano é uma das reconciliadoras portas há crescente e vivida podridão Humana.


O blogue, O Meu Quotidiano, não nasceu para ser o melhor, ter lucro publicitário, concorrer a Rankings ou, somente, demonstrar à Google, detentora da plataforma, que consegue cumprir todas as rígidas regras. Criei-o para ser um meio de partilha, no tudo que vejo e sinto, nos perceptivos sentimentos. Palavras minhas, sobre comportamentos próprios,da raça, para Todos que o seguem, comentam e partilham, que delas queiramfazer, exemplar experiência de vida. No meio de tantos, similares Blogues, O meu Quotidiano é mais uma reconciliadora porta, há crescente e vivida podridão Humana. Podem ser estas, últimas linhas, duras de se ler, contudo, sendo hoje dia de festa, pela participação, do Meu Quotidiano, no Ranking 2013, deixo aberta interpretada consideração de quem as ler. 

Era o Ano 2000, mais propriamente Julho, quando do nada, apareceu na Blogosfera este que agora festeja a sua mais recente condecoração. Desde o seu inicial viver tem sofrido melhoramentos que o catapultam, para o dia de hoje, pelos externos servidores da sua fronteira. Países como Brasil, Estados Unidos, Indonésia, Índia, entre outros,são coadjuvantes ajudas na continuada vida deste lugar. De alguns recusaram-se convites, via correio eletrónico, na disponibilização dos artigos aqui redigidos, outros enviaram palavras agradecidas, outros o tentaram destronar. Em tudo há guerras, no tudo a criámos. Hoje tem irmãos que o apoiam; Google +, Youtube diHITT Facebook Twitter Goodreads, porque não se caminha sozinho. Eu, que gosto de partilhar, nunca imaginava chegar tão longe, no meio de milhares. Era o pretendido? Não, nem nada que se parecesse, graças ao Ranking 2013 que o Meu Quotidiano, nesta sua jovem vida, é reconhecido.

Hoje, ao visitar a comunidade diHiTT, encontrei o Aldo Cioffi, meu social amigo, a partilhar os resultados do Ranking 2013, considerando os melhores blogues de língua Portuguesa. Por curiosidade conferi a lista e descubro, [O Meu Quotidiano], avaliado por alguém, que não a Google, que é quem Nos avalia. Lembrei-me que o tinha inscrito, não me lembrando mais da votação final e subsequente resultado. Nem de tudo Nos podemos lembrar. Atento esteve o Gerenciando Blogue, avaliando, este cantinho, com um, orgulhoso, centésimo terceiro lugar. Ficou aquém do um sexagésimo lugar em 2012. Sim, mas porque me iria irritar, com esse fator, se nem já mais me lembrava do concurso? Aldo, mais atento, anunciava, desinteressadamente, a boa nova aos esquecidos blogueiros, ou pais, autores que os criaram. Merecidamente recebe-se excelência do produto de vários anos.

Foi e é longo o caminho neste meu refúgio, de palavras sentidas, encontros inesperados, com outros de igual índole literária. Não querendo arranjar desculpas, para a descida do ranking 2013, o meu trabalho não se igualou ao do anterior ano, 2012, por falta de vontade e atenção a este meu filho. Aldo, em partilhar a inesperada noticia, chama-Nos a atenção, no atender aqueles que se orgulham, avaliam, ajudam, seguem, compartilham, ensinam, nos trabalhos expostos. São treze corridos anos – nunca tinha pensado nestas datas – onde imprimi textos, belos ou não, agora reconhecidos. Respondi a comentários, aceitei convites, em redes sociais, para escrever, ganhei amizades virtuais e não só; é gratificante receber boa nota, pequena que seja, deste meu trabalho. Aceitei que a qualidade não está no seu tamanho, mas na simplicidade da ação.


Quantas vezes não pensaram na ingratidão, por falta de visitas, gostos ou apreciações? É um pensamento comum que, por o ser, já me ocorreu, daí que no ano transato, terem esmorecido dedos e mente, prejudicando o anterior prémio. Porém é injusto, este pensar, por quem somente quer escrever e partilhar o vivenciado conhecimento. São incongruências, de quem livremente o partilha, nesta virtualizada estrada, quem procura, escolhe, se tiver de escolher, encontra, aqui e noutros caminhos, aproveite-se. A Todos, os participantes, os meus merecidos parabéns, ao Adelson Smania, autor da árdua ideia, um especial obrigado. Quanto aos décimos quintos vencedores, pais dedicados nas suas criações, votos de assim continuarem, com eles caminhamos e aprendemos. Assim tem sido há treze anos, aprendendo aqui e ali,entre deceções e alegrias, desalentos e ânimos,caminho agora recompensado.

Mensagens populares deste blogue

Medos Que Nos Fizeram Ser, o Que Não Quereríamos Ser.

Novo Ano